Em carta, presos do RN listam reivindicações ao governo

17 março 2015

Em carta, presos do RN listam reivindicações ao governo

Detentos pedem energia, TVs, ventiladores e tênis para jogar bola.

Carta com a reivindicação dos presos foi entregue à Secretaria de Segurança do RN (Foto: G1/RN)

Uma TV e um ventilador em cada uma das celas, roupas e tênis para jogar bola na quadra e material de artesanato estão entre as reivindicações dos detentos do presídio estadual Rogério Coutinho, em Nísia Floresta, na Grande Natal. Os pedidos dos presos, que fazem uma série de rebeliões desde a semana passada, estão em uma carta obtida com exclusividade pelo G1.

O documento foi entregue ainda na noite desta segunda-feira (16) à Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Rio Grande do Norte (Sesed).

"Estamos passando por vários tipos de opressão e humilhação por parte do governo e vários abusos de poder por parte da Justiça. Nos privaram de ter energia nas celas e outras coisas mais", diz a carta dos presos.

Em tom de ameaça, eles afirmam que "a qualquer hora os ataques vão ser nas ruas do nosso estado". A carta diz ainda que os detentos do Rio Grande do Norte estão aliados a presos de estados vizinhos. "Por isso decidimos unir o crime do nosso estado e dos estados vizinhos nesta luta."

O texto não faz menção à saída da diretora da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, Dinorá Simas, como uma das reivindicações.

Unidades atingidas
Oito unidades prisionais foram alvos de quebra-quebra desde a última quarta-feira (11). Na manhã desta terça-feira (17), a única com a situação ainda não controlada era a Penitenciária Estadual do Seridó Desembargador Francisco Pereira da Nóbrega, o Pereirão, em Caicó. O Rio Grande do Norte possui atualmente 33 unidades prisionais.

Detentos atearam fogo dentro do Pereirão, em Caicó (Foto: Sidney Silva/G1)

Houve revoltas em quatro unidades na Zona Norte de Natal: Centro de Detenção Provisória de Potengi, Complexo Prisional João Chaves, Presídio Provisório Professor Raimundo Nonato e Centro de Detenção Provisória da Zona Norte (CDP).

Também foram registradas rebeliões no Centro de Detenção Provisória da Ribeira, na Zona Leste de Natal; na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta; e na Penitenciária Estadual de Parnamirim (PEP).

Transferências
Na manhã desta terça-feira (17), cerca de 90 presos foram transferidos do Centro de Detenção Provisória da Ribeira, na Zona Leste de Natal. O destino dos detentos não foi revelado por questão de segurança. Ao longo do dia, presidiários de outras unidades também serão removidos.

Calamidade
A situação levou o governo a exonerar o secretário de Justiça e Cidadania, Zaidem Heronildes, e a decretar situação de calamidade no sistema prisional.

Em entrevista à InterTV Cabugi, a secretária de Segurança Pública e Defesa Social do Rio Grande do Norte, Kalina Leite Gonçalves, afirmou que não vai negociar com os presos. "O que o poder público tem que fazer é garantir os direitos constitucionais. Agora, nenhuma possibilidade de negociação com preso", disse.



Informações e fotos: G1rn

Farmácia Central

Farmácia Central

Vidraçaria Bom Jesus

Vidraçaria Bom Jesus

Madeireira Jatobá

Madeireira Jatobá

M2 Academia

M2 Academia

ads

ads

Ari Moto Peças

Ari Moto Peças

ads

ads

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

  • Copyright © 2017 - Digital Mipibu!
  • Todos os direitos reservados