Estudantes fazem artigo elogiando o trabalho da Polícia em Umarizal

05 julho 2015

Estudantes fazem artigo elogiando o trabalho da Polícia em Umarizal

Policial Civil Erick Guerra ( O caçador )

Três estudantes da cidade de Umarizal, distante 288km de Natal, escreveu um artigo sobre a redução da violência na cidade nos últimos dois anos. A cidade com características de cangaço já foi conhecida como uma das cidades mais violentas do Rio Grande do Norte e hoje desfruta da tranquilidade e sensação de segurança diariamente.

No artigo, Antônio Thayrone Lopes de Oliveira, Mara Alice Batista dos Santos e Pedro Bores Cândido de Oliveira Mesquita, descrevem detalhadamente como a cidade era e como está após o trabalho intenso dos novos Policiais Militares e agentes de Polícia Civil na cidade.

“Passávamos por um processo intenso e duro de marginalização, onde ferramentas importantes, como a educação passava despercebidas diante de tantas ocorrências. Adultos e principalmente jovens eram os personagens principais dessa onda violenta presente na cidade, impulsionados pela ideia de ‘dinheiro fácil, luxo e ostentação”, escreve Antônio Thayrone.

Pesquisa:

Estudantes de Umarizal

Embasados por fontes oficiais, como registros e boletins de ocorrências, dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), documentos, por fontes secundárias como entrevistas, manchetes de jornais e blogs, o grupo apresentou um trabalho trazendo à tona elementos importantíssimos para a discussão sobre violência, e a realidade vivenciada por quem mais sofre com tudo isso, os familiares e as pessoas que perderam seus entes queridos através de atos violentos.

Ainda segundo os estudantes, o processo de pacificação começa a ser efetuado e fluente principalmente no segundo semestre do ano de 2014, onde o trabalho da polícia era algo plausível, diante tanto perigo, a postura de compromisso foi fundamental para essa etapa, começa aí uma nova realidade de vida, vivenciada dia-a-dia pelos moradores da cidade.

De posse de informações de uma pesquisa teve como fonte principal, os dados do IBGE, delegacia de polícia civil do município, CRAS e conselho tutelar, os estudantes puderam fazer um mapeamento gráfico dos índices de violência no município. Dos 21 crimes de homicídios registrados em 2014, apenas cinco foram registrados até hoje na cidade. Assim como os crimes, os assaltos caíram de 40 para quatro registrados na Delegacia local.

“Além do mais, ao analisarmos as notícias que foram divulgadas pela imprensa e compararmos com os da polícia Civil, podemos notar claramente que depois do trabalho eficiente da polícia, a população passou a confiar mais, e assim efetuar as denúncias com mais frequência”, afirmou Mara Alice Batista dos Santos.

Aproximação


Para Pedro Bores Cândido de Oliveira Mesquita, com o trabalho de pacificação e combate ao crime que começou a ser feito nos primeiros meses ano, foi possível perceber o quanto a situação era alarmante, considerando casos de tráfico de drogas á matadores de aluguel.

Os estudantes ainda ressaltam a o trabalho em escolas e junto à sociedade no geral do agente de Polícia Civil Erick Guerra, mais conhecido como “caçador”. Segundo eles, aos poucos o policial conquistou seu espaço e realiza diante a população uma relação de superproteção, carisma e execução de um excelente trabalho.



Polo Club São José de Mipibu

Polo Club São José de Mipibu

Farmácia Central

Farmácia Central

Vidraçaria Bom Jesus

Vidraçaria Bom Jesus

Madeireira Jatobá

Madeireira Jatobá

M2 Academia

M2 Academia

ads

ads

Ari Moto Peças

Ari Moto Peças

ads

ads

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

  • Copyright © 2017 - Digital Mipibu!
  • Todos os direitos reservados