.STF vota ação proposta para 'salvar' Cunha que pode ajudar Aécio

10 outubro 2017

.STF vota ação proposta para 'salvar' Cunha que pode ajudar Aécio




Há duas semanas, acirrou-se a crise entre os Poderes após a 1ª Turma do Supremo Tribuna Federal (STF) decidir afastar o senador Aécio Neves (PSDB-MG) do mandato e determinar o seu recolhimento noturno. Imediatamente, o Senado se pronunciou contra a decisão alegando que a medida cautelar imposta ao tucano não está prevista na Constituição.


O julgamento da Adin (Ação Direta de Inconstitucionalidade) 5526, previsto para essa quarta-feira (11), fez com que o Senado evitasse um confronto direto com o Judiciário e adiasse para o próximo dia 17 a votação das medidas cautelares contra o senador.

A medida foi apresentada por partidos aliados do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para tentar salvá-lo, mas, voltou à pauta agora e pode ajudar Aécio.
Nessa quarta, o tribunal vai discutir se dispositivos do Código Penal, como medidas alternativas à prisão, podem ser aplicados contra membros do Legislativo.

"Esta é a dúvida jurídica que o Supremo vai, pela primeira vez, interpretar e verificar [...] Esta é a questão posta, diferente, inédita, para que a gente decida", disse a presidente do STF, Cármen Lúcia, em um festival de jornalismo em São Paulo, nesse fim de semana, como publicado pelo "UOL".

De acordo com o artigo 53 da Carta Magna, os membros do Congresso Nacional não podem ser presos, salvo em flagrante de crime inafiançável. No entanto, a maioria dos ministros da 1ª Turma votou a favor das medidas contra o senador por entenderem que são permitidas medidas análogas à prisão, como o recolhimento domiciliar e a suspensão do exercício de função pública.

O resultado apertado, três contra cinco, aprofundou também o racha dentro do Supremo. Contrário à decisão, o ministro Gilmar Mendes defendeu que o plenário da Corte evite "decisões panfletárias, populistas" e que "não encontrem respaldo na Constituição".

"É o grande risco para o sistema. A todo momento vamos produzindo decisão que provoca insegurança jurídica e provoca dúvidas sobre a capacidade do tribunal de aplicar bem a Constituição", disse Mendes, nesta segunda-feira (9).

Polo Club São José de Mipibu

Polo Club São José de Mipibu

Farmácia Central

Farmácia Central

Vidraçaria Bom Jesus

Vidraçaria Bom Jesus

Madeireira Jatobá

Madeireira Jatobá

M2 Academia

M2 Academia

ads

ads

Ari Moto Peças

Ari Moto Peças

ads

ads

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

  • Copyright © 2017 - Digital Mipibu!
  • Todos os direitos reservados